Registro de Imóveis de Cachoeira do Sul

(51) 3530-4745
(51) 99952-4556

NOTÍCIAS

07 DE OUTUBRO DE 2021
Primeira audiência pública do GT é marcada pela aprovação de requerimentos sobre melhorias nos serviços cartorários

Parlamentares de diversos partidos do Brasil expuseram suas ideias e sugestões acerca do tema

No dia 2 de setembro, aconteceu a primeira reunião do Grupo de Trabalho Serventias Notariais Registro e Custas Forenses (GTCARTOR), na Câmara dos Deputados, que reuniu onze parlamentares de diversas partes do país, de forma híbrida, presencial e remota, no intuito de debater a deliberação de cerca de sete requerimentos, todos aprovados, que promovam mudanças no atual sistema de serventias notariais e de registro, bem como das custas dos serviços forenses.

Instituída para estudar, modernizar e melhorar a relação dos cartórios entre consumidores, empresários e toda a população brasileira, a reunião contou com a presença de diversos parlamentares, de partidos e regiões diferentes do país. Abrindo a sessão, o deputado José Nelto (PODE/GO) reforçou que o objetivo do Grupo de Trabalho “é e sempre será modernizar a relação dos cartórios para o melhor atendimento a consumidores brasileiros, empresários e toda a população brasileira”.

Em seguida, o deputado citou os relatores indicados para presidir os grupos temáticos “Normas Gerais sobre Custas e Emolumentos”, cuja participação é do deputado Aloysio Mendes, do PSC do Maranhão; da “Organização dos serviços e regime jurídico de oficiais e registro de tabeliães”, pelo deputado Fausto Renato, do PP de São Paulo; da “Simplificação e modernização de Atos”, pela deputada Luísa Canziani, do PTB do Paraná; e do “Registro Civil das Pessoas Naturais”, deputado Rodrigo de Castro, do PSDB de Minas Gerais.

Como sendo autor dos primeiros requerimentos, o deputado José Nelto indicou o deputado Delegado Pablo (PSL/AM) para que iniciasse a sessão para falar sobre o requerimento nº 1/2021, que refere-se à realização de audiência pública  remota, o mais rápido possível para analisar, estudar e debater mudanças no atual sistema das serventias notariais e de registro, bem como das custas dos serviços forenses, com convidados, representantes a ser indicado por instituições como: Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ; pela Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB; pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil – Anoreg/BR; pela Confederação Nacional da Indústria – CNI; pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC; pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA; pela Associação Brasileira de Consumidores – Proteste; e pela Associação Brasileira do Mercado Imobiliário – ABMI.

Em seguida, o deputado Delegado Pablo, noticiando a provação do primeiro requerimento, reforçou que o serviço público é de suma importância para os brasileiros. “Toda a sociedade brasileira espera a redução de custos e a valorização do serviço notarial para que a gente possa, aliando, essas duas pontas, melhorar a vida de todo povo brasileiro”, afirmou.

Com a palavra, o deputado José Nelto ressaltou que todos dependem dos serviços dos cartórios, desde que nascem até quando morrem. “Por isso é que nós vamos trabalhar para apresentar o melhor trabalho para o atendimento à população”.

O segundo requerimento, pautado na realização de seminários estaduais, de autoria do deputado Darci de Matos (PSD/SC), também aprovado durante a audiência pública, defende que os estados ou as regiões se reúnam para entender de perto as dificuldades enfrentadas pela comunidade, levando em consideração a peculiaridade de cada estado.

O deputado Delegado Pablo enfatizou que realmente a realidade do Brasil é muito distinta. “Nós vemos que em algumas regiões o serviço notarial sustenta vários setores que nada têm a ver com a área extrajudicial, como defensorias públicas e autoridades policiais, ou seja, recebem recursos e, além disso, há dificuldades logísticas que faz com que a atividade notarial seja desempenhada com uma dificuldade maior tanto para o notário como para o jurisdicionado, a pessoa que precisa do serviço. Precisamos aliar essas duas pontas garantindo a qualidade do serviço”.

A proposta final ficou em realizar seminários em cinco regiões, nas principais cidades das regiões, incluindo os estados do Amazonas e Santa Catarina, seguindo a solicitação da deputada Soraya Manato (PSL/ES) e do deputado Delegado Pablo.

Em seguida, foi a vez do terceiro requerimento, de autoria do deputado Rogério Peninha, solicitando a realização de Audiência Pública com a participação de representantes das entidades de classe dos serviços notariais e de registro, além de desembargadores, juízes e outras pessoas que atuam no ramo.

Rogério Peninha afirmou que são autoridades na área e pessoas que atuam com o meio extrajudicial, que irão acrescentar no sentido de propor ideias e sugestões em seus grupos de trabalho.

O quarto requerimento de autoria da deputada Luisa Canziani (PTB/PR) requer a realização de audiência pública, com o presidente da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg-BR), Cláudio Marcal Freire, e com o presidente da Confederação Nacional dos Notários e Registradores (CNR), Rogério Portugal Bacellar.

Denis Bezerra (PSB/CE) é o autor do quinto requerimento que visa a realização de audiência pública no âmbito do Grupo de Trabalho com convidados como o presidente Nacional da Comissão de Direito Notarial e Registral da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); o presidente da Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR); o presidente do Instituto dos Registradores de Títulos e Documentos e Civil das Pessoas Jurídicas do Estado do Rio de Janeiro (IRTDPJ/RJ), Durval Hale; representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ); e o presidente do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil-Seção São Paulo (IEPTB/SP), José Carlos Alves.

O deputado Rogério Peninha, autor também do sexto requerimento, solicita a realização de audiência pública com o convidado Hércules Benício, tabelião e registrador no Distrito Federal. O deputado finalizou sua fala defendendo que exista uma uniformização nas custas judiciais estaduais. “A questão de custas em todo o Brasil é fundamental e um trabalho muito importante e principal que vamos poder realizar”, encerrou o deputado Rogério Peninha.

Por fim, o sétimo e último requerimento a ser votado, também de autoria do deputado Darci de Matos, e aprovado durante a reunião, estabelece a inclusão do representante CNR como convidado.

Fonte: Associação dos Notários e Registradores do Brasil – Anoreg-BR

 

Outras Notícias

Portal CNJ

18 DE AGOSTO DE 2022
Link CNJ desta quinta (18/8) discute o sistema socioeducativo

O Conselho Nacional de Justiça está atuando para melhorar o atendimento de adolescentes em contradição com a lei...


Portal CNJ

18 DE AGOSTO DE 2022
Aprovados em concurso de outros órgãos do Judiciário podem atuar na Justiça Eleitoral

Parecer do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reconhece a validade de aproveitamento de pessoas aprovadas aprovados...


Portal CNJ

18 DE AGOSTO DE 2022
Ações em prol das pessoas em situação de rua são ampliadas pelos tribunais

Com o agravamento da crise econômica no país, cada vez mais pessoas são vistas vivendo nas ruas das cidades...


Portal CNJ

17 DE AGOSTO DE 2022
e-Revista CNJ: Edição especial reúne artigos acadêmicos de mulheres sobre Judiciário

No mês da visibilidade da luta pelo fim da violência contra a mulher, a Revista Eletrônica do Conselho Nacional...


Portal CNJ

17 DE AGOSTO DE 2022
V Jornada de Direito da Saúde será nesta quinta (18) e sexta-feira (19/8)

Os desafios da judicialização da saúde serão discutidos, nesta quinta (18) e sexta-feira (19/8), na V Jornada de...


Portal CNJ

17 DE AGOSTO DE 2022
Corregedorias têm até 20 de agosto para atestar o uso exclusivo do PJeCor

As Corregedorias locais têm até o dia 20 de agosto para atestar que somente a plataforma PJeCor está habilitada a...


Portal CNJ

17 DE AGOSTO DE 2022
Comitê discute inclusão de pessoas com deficiência no Sistema de Justiça

Ações que assegurem o atendimento dos direitos e garantias e contribuam para ampliar a inclusão de pessoas com...


Anoreg RS

17 DE AGOSTO DE 2022
Começou ontem o prazo para entrega do ITR 2022

Imposto deve ser declarado até o dia 30 de setembro.


Anoreg RS

17 DE AGOSTO DE 2022
Penhora de imóvel localizado em outra comarca deve ser decidido pelo Juízo da Execução

Na hipótese de bens sujeitos a registro público, não há necessidade de Carta Precatória, ainda que se situem...


Anoreg RS

17 DE AGOSTO DE 2022
Provimento disciplina a alimentação do Painel Nacional dos Concursos Públicos para outorga dos serviços de Notas e de Registro gerido pela Corregedoria Nacional de Justiça

Disciplina a alimentação do Painel Nacional dos Concursos Públicos de Provas e Títulos para Outorga de...