Registro de Imóveis de Cachoeira do Sul

(51) 3530-4745
(51) 99952-4556

NOTÍCIAS

19 DE MAIO DE 2022
Os desafios da Justiça na proteção do meio ambiente são pauta Link CNJ

A edição do Link CNJ trata desta quinta-feira (19/5), às 21h na TV Justiça, trata do programa “Poder Judiciário pelo Meio Ambiente” lançado em abril pelo Plenário do Conselho Nacional de Justiça.

A iniciativa teve o propósito de “externar as ações do Conselho Nacional de Justiça em relação à temática ambiental” – tais como: a instituição da Política Nacional do Poder Judiciário para o Meio Ambiente; a utilização de dados de sensoriamento remoto e de informações obtidas por satélite na instrução probatória de ações ambientais cíveis e criminais; o Painel Interativo Nacional de Dados Ambiental e Interinstitucional – (SireneJud).

O Programa do Poder Judiciário pelo Meio Ambiente ainda envolve o funcionamento do Observatório do Meio Ambiente, a realização de pesquisas sobre a atuação do Poder Judiciário na proteção ambiental, além de eventos como o Concurso Nacional de Decisões Interlocutórias, Sentenças e Acórdãos sobre Meio Ambiente e o Prêmio Juízo Verde.

Alta do desmatamento

As inciativas do CNJ quanto ao meio ambiente se dão em contexto de alta de desmatamento na Amazônia. De acordo com as medições feitas pelos satélites usados pelo Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), uma área de 13.235 km² de floresta foi posta abaixo no período entre 1° de agosto de 2020 e 31 de julho de 2021.

O corte raso fez com que a taxa de desmatamento subisse 21,97%, a maior alta proporcional desde 2006, e o quinto ano de aumentos consecutivos do percentual de destruição da floresta.

Além do acúmulo de desflorestamento, especialistas da área ambiental chamam atenção para os riscos de o Brasil não cumprir os compromissos de redução de desmatamento se a política ambiental não mudar e se avançar mineração em terras indígenas; a regularização de invasões ilegais de terras ocorridas até 2011; e a fixação do “marco temporal”, que só permitiria a demarcação de terras ocupadas por povos indígenas até 1988.

O risco de destruição florestal é tema de debate promovido pelo Link CNJ com a participação de Ana Carolina Barchet, presidente da Comissão Nacional de Direito Ambiental da OAB; do advogado Rafael Giovanelli (WWF-Brasil) e de Suely Araújo, ex-presidente do Ibama e especialista sênior em políticas públicas do Observatório do Clima.

Novo conselheiro

No quadro Por Dentro do CNJ, No quadro Por Dentro do CNJ, vamos ver uma entrevista do conselheiro Richard Pae Kim. Ele explica porque escolheu o direito, fala da carreira como juiz do Tribunal de Justiça de São Paulo, do trabalho que fez no CNJ, até agora, e dos planos que tem como conselheiro.

Além da transmissão da noite desta quinta, a edição do Link CNJ tem reprises programadas na TV Justiça na sexta (7h), sábado (12h), domingo (14h) e terça-feira (7h30); e também fica disponível no canal do CNJ no YouTube.

Veja como sintonizar a TV Justiça na sua cidade

Ficha Técnica

Link CNJ na TV Justiça
Toda quinta-feira, às 21h

Direção: Betânia Victor Veiga

Equipe CNJ:
André Mota
Daniel Noronha
Gilberto Costa
Gustavo de Oliveira
Hudson Cerqueira
Hugo Santos
Jônathas Seixas
Jhonatan Alves
Juliana Freitas
Juliana Neiva
Luis Marcos
Marcelo Silva
Ricardo da Costa
Thaís Cieglinski

Produção: Lívia Faria
Apresentação e edição de texto: Guilherme Menezes
Edição de imagens: Patrick Gomes
Cabelo e maquiagem: Lia Brandão
Figurino: Talitha Oliveira
Operadores de câmera: Luís Marcos e Orlando Santos
Diretor de imagem: Éster Domingos
Operador de áudio: Jhonatan Alves
Operador de teleprompter: Wendel Pereira
Operador de VT: Rogério da Cruz
Núcleo de programação: Rosa Wasem
Núcleo técnico: Fábio Guedes
Núcleo de produção de programas: Flávia Soledade
Supervisão: Coordenadoria de Gestão da TV e Rádio Justiça / Secretaria de Comunicação Social STF

Agência CNJ de Notícias

The post Os desafios da Justiça na proteção do meio ambiente são pauta Link CNJ appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Anoreg RS

29 DE JUNHO DE 2022
Artigo – Adjudicação Compulsória Extrajudicial – Por João Pedro Lamana Paiva e Tiago Machado Burtet

As instituições Notarial e Registral representam uma organização social pré-jurídica, atendendo as...


Portal CNJ

29 DE JUNHO DE 2022
Fux: Justiça Digital voltada aos cidadãos une experiências do Brasil e da União Europeia

O desenvolvimento das tecnologias da informação e da comunicação, que nos últimos anos dinamizou a economia em...


Portal CNJ

29 DE JUNHO DE 2022
Justiça 4.0: Judiciário brasileiro apresenta cronograma de novas tecnologias até 2024

O Judiciário brasileiro é modelo de transformação digital e o impacto das mudanças postas em prática pelo...


Portal CNJ

29 DE JUNHO DE 2022
Seminário destaca o papel da tecnologia no fortalecimento das democracias

A importância das ferramentas tecnológicas para o fortalecimento e a consolidação da democracia foi destacada...


Anoreg RS

28 DE JUNHO DE 2022
Sancionada MP que dispõe sobre o Sistema Eletrônico dos Registros Públicos (Serp)

Presidente Jair Bolsonaro sanciona lei sobre o Sistema Eletrônico dos Registros Públicos.


Anoreg RS

28 DE JUNHO DE 2022
ASSEMBLEIAS CONDOMINIAIS DIANTE DAS DIRETRIZES DA LEI 14.309

Com o apoio da Anoreg/RS, a Agadie promove a palestra “Assembleias Condominiais Diante das Diretrizes da Lei...


Portal CNJ

28 DE JUNHO DE 2022
e-Revista CNJ: primeira edição de 2022 já está no ar

A nova edição da Revista Eletrônica do CNJ, a primeira de 2022, foi lançada na última terça-feira (21/6),...


Portal CNJ

28 DE JUNHO DE 2022
Judiciário quer aprimorar entrega voluntária de crianças

A criação de um sistema humanizado e capacitado para acolher a mãe que cogita entregar o filho ou a filha para...


Portal CNJ

28 DE JUNHO DE 2022
TESTE TIMELINE URNAS

TESTE The post TESTE TIMELINE URNAS appeared first on Portal CNJ.


Anoreg RS

28 DE JUNHO DE 2022
“A regularização fundiária é instrumento apto na promoção da cidadania”, afirma membro do IBDFam

Um tema muito importante para as pessoas atingidas que vivem em áreas de condomínios, loteamentos e assentamentos...